Clínica de oftalmologia salvador, catarata salvador, glaucoma salvador

Glaucoma

O que é?
Principal causa de cegueira irreversível, glaucoma é uma doença do nervo óptico, caracterizada por perda progressiva do campo visual. O principal fator de risco para o glaucoma é pressão ocular elevada. Outros fatores importantes incluem idade, antecedente familiar e etnia.

Quais os sintomas?
O glaucoma primário de ângulo aberto é o tipo mais comum de glaucoma e geralmente não apresenta sintomas em suas fases iniciais. Portanto é fundamental o acompanhamento oftalmológico preventivo, capaz de diagnosticar precocemente a doença. Ocasionalmente, em outro tipo de glaucoma, o indivíduo pode sentir dor ocular intensa associada a embaçamento da visão e olho vermelho. Nesses casos, é importante buscar atendimento médico com urgência já que no glaucoma de ângulo estreito com bloqueio pupilar existe o risco iminente de cegueira.

Diagnóstico e acompanhamento
Durante a consulta inicial e o acompanhamento, o oftalmologista realiza uma série de exames para auxiliar na avaliação do diagnóstico e gravidade do glaucoma. Todos os exames abaixo são indolores:
TONOMETRIA – PAQUIMETRIA – GONIOSCOPIA – RETINOGRAFIA DO DISCO ÓPTICO.
CAMPIMETRIA COMPUTADORIZADA – A campimetria computadorizada é essencial para o diagnóstico e acompanhamento do glaucoma. A doença provoca perda lenta e progressiva do campo visual, da periferia para o centro.
TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA (OCT) – É um moderno exame de imagem que mede a espessura da camada de fibras nervosas e da parte mais anterior do nervo óptico. O aparelho compara as medidas do paciente com um banco de dados da população normal.

Esses exames devem ser repetidos periodicamente para comparação e investigação de uma possível piora da doença. É importante que o paciente lembre-se de levar os resultados dos exames nas consultas para facilitar a comparação dos resultados e monitorar a progressão da doença.

Tratamento
O tratamento do glaucoma tem o objetivo de redução da pressão ocular. Inicialmente utilizam-se colírios capazes de aumentar o escoamento do humor aquoso ou de inibir a sua produção. Esses colírios devem ser usados diariamente e tem efeito transitório, de modo que o tratamento deve ser contínuo, exceto se uma cirurgia anti-glaucomatosa for realizada. Nos casos em que os colírios não forem efetivos na reduçãoda pressão a ponto de estabilizar a doença, cirurgias para drenagem do humor aquoso podem ser indicadas. Alguns casos podem também se beneficiar de procedimentos cirúrgicos a laser.
A Clínica Oftalmológica Drª Rita Lavínia realiza todos os procedimentos citados.

Dr. Daniel Meira Freitas
CRM 26089
Oftalmologia Geral e Glaucoma